quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Herman Hertzberger - Edifícios escolares.




Herman Hertzberger (1932 - ) é um arquiteto holandês contemporâneo de destaque e respeitado teórico. Ele foi o principal condutor do movimento estruturalista em seu país, surgido a partir da revista Forum, editada por ele com Aldo Van Eyck e J.B. Bakema. O estruturalismo é inspirado nas investigações do antropólogo Levi-Strauss sobre relações entre as estruturas que regem os processos culturais, e consiste na análise de grandes sistemas, examinando as relações e funções das mínimas partes envolvidas. Hertzberger junta preocupações humanistas, de convivência e conforto, com a defesa que todos possam intervir em seus espaços de maneiras variadas, pois a arquitetura não pode servir apenas para expressar uma personalidade ou visão individual. A forma, segundo esse arquiteto, nunca é definitiva, podendo ser constantemente expandida e alterada, ficando clara a necessidade de criar espaços polivalentes, que sejam passíveis de alterações "para acomodar o inesperado", sem descaracterizar-se.

Herman Hertzberger é autor de várias obras, como a sede da companhia de seguros Centraal Beheer em Apeldoorn (1968-72), talvez a mais conhecida e admirada obra da arquitetura holandesa e que o tornou internacionalmente conhecido; o Centro Musical Vredenburg, em Utrecht (1973-78); e o Teatro Chassé, em Breda (1992-1995).

Centraal Beheer

Centro Musical Vredenburg

Teatro Chassé

Uma parte representativa de seu trabalho é dedicada a uma série de edifícios escolares *. Tanto o ensino quanto o prédio da escola desempenham papel muito importante na obra de Hertzberger. Cada projeto significa uma pesquisa sobre a contribuição que o espaço pode proporcionar ao ensino e ao desenvolvimento das crianças, resultando em uma grande variação tipológica dos edifícios, mas sempre prezando a valorização de áreas sociais, como o saguão central; a igualdade entre os usuários; escadas e desníveis – as “irregularidades”, etc. Hertzberger defende que já que os arquitetos não têm influência no ensino propriamente dito, no processo pedagógico, eles podem propor ambientes em que isso ocorra da maneira mais convidativa possível, como espaços de interação, com vários possíveis usos.

Algumas das escolas que Hertzberger projetou são adeptas a educação Montessori, que combina perfeitamente com sua arquitetura estruturalista. O Método Montessori, fundado por Maria Montessori, diz respeito a harmonizar a interação de forças corporais e espirituais, corpo, inteligência e vontade. As escolas do Sistema Montessoriano são difundidas pelo mundo todo. Esse método tem por objetivo uma aprendizagem dinâmica, que estimula e que não impõe limites, opondo-se aos métodos tradicionais. Ele salienta a importância de adaptar o ambiente de aprendizagem da criança ao seu nível de desenvolvimento, e o papel da atividade física e trabalhos manuais na absorção de conceitos abstratos e habilidades práticas. As crianças são senhoras do seu ambiente em sala de aula, que deve ser especialmente preparado para ser confortável e incentivar a independência e a responsabilidade por sua manutenção. Hertzberger propõe espaços que respondem a essas questões, com potencial para serem alterados por meio da ocupação.


It is almost possible to say that there is a mathematical relationship between the beauty of his surroundings and the activity of the child; he will make discoveries rather more voluntarily in a gracious setting than in an ugly one... We must, therefore, quit our roles as jailers and instead take care to prepare an environment in which we do as little as possible to exhaust the child with our surveillance and instruction.
- Maria Montessori


Para exemplificar, estudaremos três escolas Montessori projetadas por Hertzberger: a Escola Montessori em Delft, do início de 1960; as Escolas Apollo: Amsterdam Montessori School e Willemspark , de 1980; e a Montessori Oost, também em Amsterdam (1993-2000).



*Lista das escolas projetadas por Hertzberger e seu escritório.




2 comentários: